segunda-feira, maio 16, 2022
InícioPlanaltinaCAIPIRADA É A QUADRILHA CAMPEÃ NACIONAL

CAIPIRADA É A QUADRILHA CAMPEÃ NACIONAL

O prefeito Reis, incentivador do trabalho de Vovô desde sempre, recebeu o líder da campeã em seu gabinete e aponta para o troféu. “Demoramos, Vovô, mas chegamos”, disse apontando para o 1º Lugar , nº 1, da Quadrilha Junina Nacional.
O diretor do CIEM, Professor Zenilton Costa recebeu Vovô com a empolgação de quem já previa o resultado. Afinal, o espaço da escola é área de ensaio da Caipirada que conta com a participação de alunos do colégio.
O casal de noivos da Caipirada, Nicolau e Maria Preá são um show à parte.
O Secretário de Esportes planaltinense é um dos apoiadores e torcedor da Caipirada e de todos os grupos de Quadrilha Junina. “Grande conquista para nossa cidade”, disse.

Planaltina tem sido um celeiro de ideias, invenções e talentos nem sempre reconhecidos. É necessário dizer que um município, uma cidade se faz por sua gente, por seu povo e não por suas ricas ou pobres casas, pelas fazendas grande produtoras ou pela agricultura familiar, pelo comércio atacadista ou pelos botecos da periferia, antes, é feita pela movimentação de sua gente que trabalha, que labuta, que pensa, que age, que dança e canta sua felicidade e suas amarguras.
Artistas individuais, músicos como Rodrigo Rocha, Jerson Curado, Tiaguinho Vanceta, Daia Tomkelski, o pintor-artesão Etevaldo Barros, o tatuador Jersinho Curado, as duplas musicais como Márcio e Marcelo, Vicente e Paulinho os grupos como Lampião Elétrico, Novo Xote e outros são a prova da força artística planaltinense e, certamente, o indicativo de que a mistura cultural experimentada pela região a partir de meados da década de 1950, está a gerar talentos em todas as áreas. E se nos detivemos apenas nos artistas, é somente devido suas exposições mais frequentes e de fácil observação, no entanto, escritores, estudantes e já profissionais de todas as áreas de atividade, aparecem com desenvoltura inata nos cenários local e regional.
As festas juninas, que já eram tradicionais na região antes do advento de Brasília, tomaram uma coloração e uma movimentação mais forte com o chegar do povo nordestino. Juntou-se a isso o incentivo que os governos do Distrito Federal, especialmente, começaram a dispensar aos grupos de quadrilha junina, fortalecendo as iniciativas, premiando aos mais aplaudidos e até, finalmente, organizando as festas e os concursos através das ligas regionais, sempre incluindo o Entorno como parte cultural do Distrito Federal.
Em Planaltina existem, hoje, oito grupos de quadrilha, filiados a duas ligas a LINQ- Liga Independente de Quadrilhas Juninas  e a União Junina. Participam da LINQ os grupos Caboclo do Sertão, Xique-Xique e Arraiá dos Matutos, enquanto na União estão Chamego Bom, Filhos do Sertão, Arriba a Saia, Rata-pé e Caipirada.
A Caipirada, grande campeã da liga União Junina e campioníssima do Brasil em 2019, conta com 28 casais de dançarinos, o casal de noivos do grupo é o mais conhecido e premiado na região (Nicolau e Maria Preá), tem sede na Quadra 12, do Setor Norte, ensaia na Escola Estadual CIEM e na Municipal Paulo Freire, é mantida pela instituição Sócio-cultural Lapidar e recebeu como incentivo financeiro um cheque de 10 mil reais pela vitória sobre todas as demais quadrilhas dos estados que participaram do certame, realizado à semana passada, organizado e promovido no Distrito Federal.
Fundada em 2003, justamente no dia 15 de agosto daquele ano (comemorando, hoje, 16 anos), tendo como idealizadores o GCM João Negão, Claúdio Choquito e Chacal o grupo de quadrilha junina Caipirada, vinculada e orientada desde aquela época pelo Instituto Cultural Lapidar, presidido por Márcio Eduardo Moraes Duarte, o popular Vovô, sagrou-se Campeã Nacional do Circuito de Quadrilhas Juninas este ano (2019), representando o Estado de Goiás no concurso realizado neste início de Agosto em Brasília, isso, depois de sagrar-se campeã da União Junina de Brasília e Entorno uma semana antes. Para chegar a este sucesso, com um grupo que se dispersa a cada ano, “Uns porque ficam de maior e começam a trabalhar fora, outros se casam, alguns vão fazer faculdade, outros…” explica Vovô e onde o participante mais jovem tem 13 anos e o mais velho (ele, Vovô) tem 43, é necessário um trabalho árduo e que conte com o apoio de muita gente. Assim é que os participantes lembram-se da Câmara de Vereadores, do prefeito Dirceu Araújo e de sua esposa, dona Geônes, que, no início de tudo “deram grande apoio”, do atual prefeito Eles Reis de Freitas e de sua esposa, primeira dama Adriana, assim como do diretor do CIEM, Professor Zenilton Costa.
Movimento, imagens deslumbrantes e carisma foram os ingredientes que os bailarinos caipira usaram para mover o público e os jurados na direção da nota máxima em todos os quesitos julgados.
Chacal, um dos fundadores do grupo em 2003, está de volta à Caipirada a partir deste ano, garantiu a nossa reportagem. Ele é um dos mais premiados marcadores de quadrilha da região, sagrando-se tricampeão este ano (2017, 2018 e 2019) seguidos, carimbaram o reconhecimento do artista das festas juninas do cerrado.
RELATED ARTICLES

Deixe uma resposta

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

ANA C M S FIGUEREDO on DESTAQUE SOCIAL – Aninha Macedo –
Rock sem partido on O CARNAVAL FOI LIBERADO?
Terezinha on CORETO ABANDONADO
Terezinha on CORETO ABANDONADO
Edson Campelo de Amiranda on Ponto de Vista É PRECISO POLÍTICOS LOCAIS
Antonio de Pádua on Sobre
Antonio de Pádua on Sobre
Ceiça Nascimento on Sobre
LUCIANA FREITAS on Sobre
Tatiana Mourão on Sobre
admin on Sobre
Evando Meneses on Sobre