ILUMINAÇÃO PÚBLICA NÃO TERÁ AUMENTO

A Taxa se presta para pagar carros e profissionais da área para manutenção da iluminação pública

A proposta do prefeito de Planaltina, Cristiomário Medeiros buscando aumentar a Taxa de Iluminação Pública não deu certo.

O Projeto de Lei número 015/2021, de hoje (07/05/21), mas datado de (07/04/2021), dispondo sobre “alteração do Art. 5o. da Lei Municipal no. 784/2009, que instituiu a Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública, alterado pela Lei no. 1.208/2019”, foi recepcionado com irritação pela Câmara que, apoiada pela grande maioria da população rejeitou votar o Projeto que, em resumo, buscava aumentar significativamente, a taxa de iluminação pública.

O líder do governo, Prof. Lincon Albuquerque (Cidadania) reconheceu muito a contragosto a derrota, dizendo da importância que esta taxa tem para manter a cidade iluminada especialmente, para melhorar os bairros periféricos.

O discurso da oposição ia de encontro ao que se ouvia nas rua. “Este prefeito não faz nada, corta salários e agora, em plena pandemia, quer aumentar Taxas?” E mais, o vereador Genival Fagundes (PL), mostrava que a arrecadação municipal cresceu nós últimos meses, dizendo:”Tem dinheiro para fazer frente aos serviços… E querem mais, nesta hora de dificuldades de todos?”

Os vereadores oposicionistas, tendo Genival Fagundes (PL) à frente das discussões não deram trégua e até dois aliados do governo saltaram fora do barco, quando o Executivo sentiu que deveria retirar a proposta.

Vereador Lincon (Cidadania) é o líder do governo municipal.

“Frente às dificuldades encontradas, achamos melhor retirar o Projeto para que possamos discutir melhor com a sociedade. Acho que faltou isso”, explicou o Prof. Lincon a nossa reportagem.

Deixe uma resposta