FAIXA DE PEDESTRE DESAPARECERAM

Brasília desenvolveu uma educação no trânsito que contrasta com a característica de suas ruas largas, avenidas sem nome, poucos cruzamentos e desenho diferenciado no transitar: o respeito às faixas de pedestres.

A capital federal que, vista de fora parece desumana pelo cinzento do concreto e pelas decisões administrativas nacionais que atingem a toda sociedade brasileira, quando vivida no seu interior pelo pedestre, vê-se que as Super Quadras e seus acessos são humanizados pelo absoluto respeito dos motoristas aos que, a pés atravessam as ruas.

Previa o Prof. Darcy Ribeiro: “Brasília será o polo irradiador do desenvolvimento brasileiro”, dizia o pensador e Reitor da UnB, quando via a Universidade como formadora das futuras lideranças nacionais. Pois bem, este ensinamento sobre o respeito à faixa de trânsito já ultrapassou os limites do DF e, especialmente aqui em Planaltina é cultuado, mesmo porque grande parte dos condutores de veículos do município são habilitados em Brasília.

Mas, onde estão as faixas de pedestres em Planaltina?

Existiram de frente a antiga agência bancária, próximo a prefeitura. Lá está só o cano que sustentava a placa indicativa da passagem; ao lado da Câmara de Vereadores desapareceu, nem sinal; nas proximidades do Shopping da cidade que cresceu e perdeu a referência da passagem. Existe uma única de frente ao antigo Fórum, hoje anexo da prefeitura.

Não são necessárias?

 

Além das faixas que se foram desbotadas pelo tempo, são necessárias nos principais cruzamentos de pedestres da cidade: próximas à Feira Coberta, ao BB, à Caixa Econômica, ao Hospital Santa Rita, de frente aos Bancos e principais supermercados.

O ensinamento, aquele que o Prof. Darcy previu, que Brasília nos lega não pode ser dispensado em nenhum lugar do país e em especial em suas proximidades. Planaltina, como cidade primeira a doar-se para a Capital, deve ser exemplo.

Antiga faixa de pedestre entre a Prefeitura e a velha agência do Itaú, dando passagem para a Secretaria da Educação. Desapareceu.

Deixe uma resposta