OBA E MOBFOG MOVIMENTAM ESTUDANTES EM PLANALTINA

A estudante Clarice Mariá e o pai Alexandre. “A participação dos pais é muito importante para incentivar e levar as experiências científicas a atingirem melhor nível.” explicou a Professora Verônica.

A OBA – Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica e a MOBFOG – Mostra Brasileira de Foguetes, são inciativas do universo educacional nacional que, aqui em Planaltina, tem a Professora Verônica Xavier, da Escola Estadual Complexo 5, como principal incentivadora. Tanto a OBA quanto a MOBFOG são iniciativas em que os alunos são voluntários e ocorrem no âmbito de suas unidades escolares, levando inclusive, pais de alunos a participarem incentivando a seus filhos.

Este ano quase uma centena de jovens do Complexo 5 e de outras unidades escolares foram aos pátios e ruas da cidade, no decorrer do mês de maio passado, na realização da 22ª OBA  e da 13ª MOBFOG, participando de experiências que enriqueceram seus conhecimentos e, certamente, levaram alunos a pensarem no universo da Ciência, como possibilidade para seus futuros.

As escolas municipais de Planaltina Emília Ferreiro com coordenação da Professora Rosimeire Machado, a Paulo Freire coordenada pela Professora Adriana Dornelles e a escola particular Crescer e Saber da Professora Ivanilde Lima, participaram ativamente das iniciativas, enriquecendo o quadro de participantes e mostrando destacadas experiências.

Agora, no último dia 13 deste, a Professora Verônica e as demais  incentivadoras reuniram alunos e pais para certificarem aos estudantes que participaram dos eventos ocorridos em maio, realizando um encontro onde as experiências foram reavivadas. E, como em todo encontro da juventude, a alegria e a felicidade em receber mais um reconhecimento, um diploma, foi ponto alto do evento.

“Na OBA e na MOBFOG alunos de todas as escolas (Públicas ou Particulares) do primeiro ano do ensino fundamental até alunos do último ano do ensino médio podem participar e da MOBFOG , inclusive universitários”, explicou Verônica que espera para 2020 um crescimento significativo de participantes, já que  mais alunos estão demonstrando  interesse pela iniciativa.

 

 

 

Deixe uma resposta