CPI DA COVID-19 EXISTE EM PLANALTINA?

Vereadores (dir.) Fábio Paixão(Solidariedade) Relator; Piloto (Dem), Presidente; e Juvenir Aguiar (PROS), Vice-presidente comandam a CPI invisível em Planaltina.

As Câmaras de Vereadores do interior brasileiro representam, de fato, a sociedade na sua origem com suas múltiplas facetas seja de manutenção de velhas e atrasadas práticas, seja na determinada busca de alcançar progresso, de melhorias sociais.

Planaltina, cidade com pouco mais de sessenta anos, que comanda um município emancipado em 1891; que conta com mais de 100 mil habitantes, na sua grande maioria não nativos, vive situação curiosa no decorrer dos últimos dois anos, em virtude da pandemia da Covid-19.

As primeiras verbas advindas do Governo Federal foram recebidas e aplicadas por um grupo político, mais precisamente pelo governo de Maria Aparecida dos Santos, a dona Cida (PROS), que governou do início de 2020 até o final, quando perdeu nas eleições para o grupo político do Delegado Cristiomário Medeiros (PSL), que assumiu a 01 de janeiro de 2021.

Agora, início, já meados de 2021, acompanhando o desenrolar no Congresso Nacional que, tangido pelo STF – Superior Tribunal Federal- instalou a CPI da Covid 19 no Senado Federal, a Câmara de Vereadores planaltinense instalou a CPI da Covid-19 em Planaltina, instrumento que vem investigando os caminhos dos recursos federais recebidos pela municipalidade.

No entanto, o que mais impressiona nos trabalhos da CPI Planaltinense é o seu absoluto sigilo.

“Quero avisar aos que portam celular aqui no plenário, que não é permitido gravar nada desta sessão”, disse o presidente da CPI, vereador Piloto (Dem) ao jornalista que fazia cobertura da sessão ocorrida no dia 5 de junho, segunda-feira. Naturalmente que o profissional da imprensa local retirou-se da reunião e, já fora do plenário foi alcançado pelo vereador presidente que explicou: “Não entendi, mas desde o início dos trabalhos proibiram as gravações da CPI. Desculpa aí”, disse, deixando o jornalista mais encabulado.

O que se conclui é que apesar da instalação da CPI em tempo hábil, o que se produz nas oitivas, nos interrogatórios não se pode transmitir para o conhecimento geral.

Assim é que ficarão questões: Qual prefeito de Planaltina recebeu mais recursos para combate à Covid 19, dona Cida ou Cristiomário? Os recursos foram e estão sendo aplicados a contento? Quantas mortes foram registradas pela Covid-19? Quais equipamentos hospitalares foram adquiridos pelas verbas da pandemia? Com a palavra os membros da CPI da Covid-19 em Planaltina.

Vereadores da CPI, advogados, funcionários para interrogatórios mas, de portas fechadas e sem poder transmitir para a sociedade.

Deixe uma resposta