162 ANOS DE HISTÓRIA

De pouso de bandeirantes (Mestre d’Armas) até Capital da República foi um longo caminho.

Este mais de um século e meio de caminhada tornou Planaltina em duas para poder vencer os desafios que hoje se apresentam. De cabeceira das águas do Sul tornou-se também nascente das águas do Norte para levar água doce e límpida aos rincões e espigões que surgiram Brasil afora no Brasil pós Brasília.

Tudo fruto de um passado de sonhos e de labutas, nem sempre compreendido pelos que dela se aproximaram, a viram e se apaixonaram. Uma cidade que virou duas, a primeira para ser Capital de um país gigante e tornar-se capital dos sonhos de Dom Bosco, terra cosmopolita de um país ontem encantuado e hoje solto nas asas das liberdades democráticas; a segunda para fugir do cerco implacável de ser Capital de um país gigante, voltada para suas raízes, mantendo-se goiana, cerratense e brava gentia.

Parabéns, Planaltina de Mestre d’Armas! Sua gente que veio de longe a abraça com a certeza de que Brasília muito lhe deve e sua gente nativa a acaricia na certeza de que sua grandeza e coragem é a mesma que a tem levado a dividir seu coração e suas terras para abrigar tantos quantos brasileiros a procurarem.

Parabéns, Mestre d’Armas, terra de meus filhos e netos! 162 anos de lutas e vitórias! Viva! Viva! Viva!

Que o Divino Espírito Santo continue lhe abençoando. Parabéns!!!

Deixe uma resposta