pONTO DE vISTA – SERVIÇO DE LIMPEZA DE BUEIROS FOI FUNDAMENTAL

Apesar do ano de 2021 ter sido um ano com chuvas intensas e ter alagado por mais de uma vez o Cento Norte/Leste da cidade de Planaltina, o desempenho das galerias de águas pluviais foi satisfatório. É o que se deduz quando os mais atingidos são chamados a falar sobre o assunto.

Bueiros como o que serve as QC 01, O2 e QC 03 do Norte, fundos da Caixa Econômica Federal recebe grande volume de água, mas poucos minutos depois de uma chuva torrencial, as ruas naquele momento alagadas, já estão secas e prontas para o trânsito. A região Norte/Leste, QAs 03/04 e 05/06 (foto) que sempre foi a mais castigada pelos alagamentos, desta vez, apesar de todo transtorno, o sofrimento foi por período mais curto, devido o escoamento do grande volume de chuvas, feito pelas galerias limpas.

Barreiras de contenção de água foram cavadas em vários locais da parte mais alta da cidade e este simples bloqueio amenizou, temporariamente, a descida do grande volume de água que vem para o centro, região mais baixa da sede municipal, permitindo que as galerias, agora limpas, pudessem fazer o escoamento da água das volumosas chuvas que caíram na região a partir de outubro do ano passado.

1 COMENTÁRIO

  1. No Setor Sul da cidade, crateras, lama e falta de mobilidade. Choveu, vira um caos. E a culpa não é da natureza, que propicia o ciclo hidrológico responsável pela manutenção vital do planeta Terra.
    Não há cidade que suporte a ação de águas pluviais sem moderna e eficiente rede de drenagem. Pura falácia elencar melhorias deste quesito para uma cidade que historicamente não recebe duradouras benfeitorias. O certo é que, a maior parte das quadras estão abandonadas.

Deixe uma resposta