Harmonização facial: o que é e como é feita?

harmonização facial é um dos procedimentos estéticos favoritos da vez isso porque, como o nome já indica, ela proporciona harmonia para o rosto. O procedimento teve um verdadeiro “BOOM” por conta, principalmente, dos influenciadores da internet. E, apesar de a beleza ser subjetiva e pessoal, de acordo com profissionais da estética, rostos harmônicos tendem chamar mais a atenção que os demais.

A verdade é que nenhum rosto é totalmente simétrico, mas naqueles em que harmonização é mais expressiva, a tendência de ser considerado “bonito” é maior. Mas como nem todos nascem naturalmente assim, o procedimento estético de harmonização facial pode ressaltar as características que mais favorecem a pessoa.

Proporções faciais

(Fonte: Reprodução)Amber Heard tem “o rosto perfeito”, segundo as regras da harmonização. (Fonte: Reprodução)

A avaliação do rosto é feita por meio de diferentes etapas, a primeira busca analisar a proporção dos lados da face, ou seja, considera a simetria entre o lado direito em comparação ao lado esquerdo.

Uma linha vertical imaginária é traçada na parte central da glabela — região que divide as sobrancelhas —, iniciando no começo da testa, percorrendo a ponta do nariz e lábios, dividindo o rosto em duas partes iguais.

Outro ponto avaliado são os terços, que devem ser igualmente proporcionais. O primeiro terço (superior) equivale ao começo do cabelo até a delimitação das sobrancelhas, o segundo (médio), da sobrancelha até a base do nariz e, por último (inferior), do restante da face até a ponta do queixo.

A terceira e última análise considera as divisões verticais. Nessa etapa para que haja uma proporção simétrica, a largura intercantal do nariz  — intervalo entre as extremidades mais próximas ao nariz — precisa ser a mesma distância da região interpupilar – o “cantinho” interno dos olhos.

Antes e depois da cantora Luísa Sonza. (Fonte: Pinterest/Reprodução)Antes e depois da cantora Luísa Sonza. (Fonte: Pinterest/Reprodução)

Como o procedimento de harmonização no rosto é feito?

São várias as técnicas e as substâncias que podem ser utilizadas para conquistar a harmonização facial, porém, a aplicação de preenchimento à base de ácido hialurônico é a solução mais procurada atualmente.

Segundo o cirurgião plástico Bruno Onishi, o ácido hialurônico é um componente naturalmente encontrado em nosso corpo, responsável pela firmeza da pele e por deixá-la com aparência jovem e hidratada. A partir dos 25 anos, nosso organismo diminui a produção desse ácido e do colágeno e, consequentemente, aparecem os sinais do tempo, como rugas e linhas finas. Além disso, há perda de volume facial e flacidez.

Logo, o procedimento não é buscado somente para harmonizar e igualar o rosto, mas também para rejuvenescê-lo. Para o procedimento, é necessário agendar uma consulta eletiva com um profissional especializado em harmonização, geralmente dermatologistas, cirurgiões dentistas e cirurgiões plásticos.

Em um primeiro momento, o médico vai ouvir as queixas do paciente para entender quais são os pontos que o incomoda e identificar as particularidades da pele. A partir dessa conversa são definidos os resultados esperados e o melhor plano de tratamento, que pode ter um ou vários procedimentos estéticos, tais como:

Preenchimento facial

Com o ácido hialurônico, o preenchimento facial busca nivelar os sulcos mais profundos da pele, como as linhas de expressão abaixo dos olhos e ao redor da boca.

Botox

A aplicação da toxina botulínica visa prolongar os efeitos da harmonização facial, pois é uma substância que evita a contração dos músculos e, consequentemente, o surgimento de novas linhas de expressão e rugas.

Fios de PDO

Os fios de Polidioxanona (PDO) são introduzidos logo abaixo da pele para fornecer sustentação, proporcionando o efeito lifting.

Fonte: MegaCurioso

Deixe uma resposta