VOCÊ SABIA QUE PLANTAS GRITAM QUANDO ESTÃO ESTRESSADAS?

As plantas não só são seres vivos, como também conseguem se comunicar com a natureza por meio de sons. E como isso funciona? Segundo uma pesquisa da Universidade de Tel Aviv, em Israel, plantas como os pés de tabaco e de tomate emitem frequências supersônicas para revelar que estão estressadas.

Esses sons costumam ser reproduzidos devido a falta de água ou o excesso de luz. Alguns animais e outras plantas são capazes de escutar esses ruídos, algo que não é possível através da audição humana, uma vez que a frequência dos sons ultrapassa a nossa capacidade sonora. Entenda mais sobre o cotidiano das plantas!

Pedido de ajuda

(Fonte: Shutterstock)

Para obter mais dados sobre o seguinte cenário, o estudo foi conduzido dentro de estufas. Todas as plantas foram dividas em dois grupos: uma parte receberia tratamentos adequados e condições ideais de temperatura e luz, e a outra metade seria submetida a altos níveis de estresse recebendo menos água e luz.

Na tentativa de ouvir o som que as plantas reproduziriam, os pesquisadores utilizaram microfones com captação de frequências entre 20 khZ e 150 khZ, destacando que o primeiro número representa o limite agudo da audição humana. Ao longo dos dias, resultados curiosos foram aparecendo.

Os cientistas notaram que as plantas criadas no primeiro grupo, tratadas em condições normais, emitiam ondas de alta frequência uma vez por hora. Por outro lado, os espécimes colocados para viver em uma situação de estresse mantinham uma “gritaria” constante, como um chamado de socorro, por tempo indeterminado — mas não podia ser ouvido pelos humanos.

Cavitação

(Fonte: Shutterstock)

Na visão dos estudiosos, é provável que as plantas emitam ruídos por meio de um processo chamado de cavitação. Principalmente nos períodos de seca ou quando uma planta sofre um ferimento, elas costumam desenvolver bolhas que explodem no xilema — o tecido vegetal responsável por transportar água e outros minerais.

Essa explosão causa uma vibração nos vegetais que acaba sendo interpretada por nós como um “grito”. A pesquisa também indica que as plantas emitem diferentes tipos de ruído para os mais variados tipos de estresse que podem sofrer, o que seria um grande indicador para agricultores e também cientistas.

Em seu documento, os pesquisadores de Tel Aviv afirmaram que essas descobertas podem ser capazes de mudar a maneira como pensamos no reino vegetal, uma vez que esses seres vivos eram considerados silenciosos até agora. Dessa forma, a interpretação desses ruídos poderia facilitar a qualidade da irrigação das plantas e prover um novo tipo de indicador para a saúde delas.

Por fim, esses dados também seriam úteis para reduzir o consumo de água e aprimorar o controle de luz nas fazendas e no campo. Dessa forma, é capaz que novas tecnologias passem a aparecer nos próximos anos para mostrar aos produtores rurais uma nova realidade.

Fonte: Megacurioso

Deixe uma resposta