GDF Presente prepara a estrutura da Via Sacra

Mutirão faz últimos ajustes para encenação no Morro da Capelinha, com melhorias nos acessos de carros e pedestres, troca de luminárias, limpeza e roçagem; expectativa é de um público de 100 mil pessoas

Petronilo Oliveira, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

Depois de dois anos sem ocorrer presencialmente, em função da pandemia do novo coronavírus, a Via Sacra será realizada no dia 15 de abril. Para atender as 100 mil pessoas esperadas no Morro da Capelinha, em Planaltina, o GDF Presente faz um mutirão para organizar a estrutura do evento, como a manutenção dos acessos para veículos e pedestres, substituição de luminárias, roçagem, retirada de entulho e instalação de banheiros químicos, entre outros.

A ação do GDF Presente tem o objetivo de facilitar a chegada e a saída dos fiéis, tanto os que vão de carro quanto os que forem andando ao Morro da Capelinha | Fotos: GDF Presente

A população beneficiada com as melhorias no morro e em áreas de estradas de acesso é ainda maior. Alcança em torno de 400 mil moradores dos bairros adjacentes e setores de chácaras. Para deixar tudo pronto para a Paixão de Cristo, serão investidos R$ 800 mil, obtidos por meio de emendas parlamentares dos deputados Cláudio Abrantes, Agaciel Maia e João Cardoso.

“Vamos deixar tudo limpo para receber a população, mas confiamos na conscientização dos participantes em não jogar o lixo no chão” – Silvio Vieira, diretor-presidente do SLU

O mutirão é formado por Administração Regional de Planaltina, Secretaria de Agricultura, Companhia de Saneamento Ambiental (Caesb), Companhia Energética de Brasília (CEB), Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Serviço de Limpeza Urbana (SLU), Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), Corpo de Bombeiros (CBMDF) e Polícia Militar (PMDF).

A ação tem como objetivo facilitar a chegada e a saída dos fiéis, tanto para os que vão de carro quanto para os que forem andando ao Morro da Capelinha. “Estamos fazendo uma série de coisas, preparando os acessos, providenciando patrolamento (manutenção e conservação de vias não pavimentadas) com a máquina; colocando materiais, que estamos conseguindo com o SLU, como a brita 2; tirando entulho, promovendo roçagem, retirando lixos”, explica o coordenador do Polo Norte do GDF Presente, Ronaldo Alves.

“O DER fez um acesso novo na DF-230 para facilitar a chegada e a saída do público aqui. Vamos preparar o caminho das pessoas que virão a pé ao Morro da Capelinha, diretamente dos bairros Maria de Fátima, Vale do Amanhecer, Morada Nobre, Aprodarmas, e temos que ajudá-las a minimizar os problemas com a locomoção”, detalha.

“Queremos fazer uma volta triunfal da Paixão de Cristo presencialmente no Morro da Capelinha. Mas seguiremos com todos os cuidados, pois a pandemia continua” – Preto Rezende, coordenador geral da Paixão de Cristo

Planaltina conta com 109 garis, que atuam na varrição, catação e na pintura de meio-fio no dia a dia. “Estamos com duas duplas de garis dentro do bairro que dá acesso à capelinha. Já estamos com 80% dos serviços de limpeza prontos, só falta a pintura de meio-fio, que vamos deixar para um dia antes do evento”, explicou o diretor do Distrito de Limpeza de Planaltina, Egmo Mário Lopes.

O SLU também pede aos fiéis que tenham consciência no descarte dos resíduos durante a Via Sacra. “Vamos deixar tudo limpo para receber a população, mas confiamos na conscientização dos participantes em não jogar o lixo no chão”, disse o diretor-presidente do SLU, Silvio Vieira.

Responsável pela construção de um novo acesso ao Morro da Capelinha na DF-230, o DER tem o intuito de melhorar o fluxo e dar mais segurança aos presentes no evento. “O que estamos fazendo é um alargamento de pista, com uma faixa central. Tudo isso está sendo realizado para que o retorno presencial da Via Sacra seja um sucesso para todos que quiserem frequentar”, declarou o chefe do 1º Distrito Rodoviário do DER, Alessandro Ribeiro de Souza.

 

Quem também está empolgado com o retorno presencial da Via Sacra, após dois anos, é o coordenador geral do evento, Preto Rezende. “A expectativa para o retorno desse grande evento, no dia 15 de abril, é alta. Queremos fazer uma volta triunfal da Paixão de Cristo presencialmente no Morro da Capelinha. Mas seguiremos com todos os cuidados, pois a pandemia continua”, enfatiza Rezende, acrescentando que há um grupo de 1.400 voluntários ajudando na organização.

 

Deixe uma resposta