DEPUTADO ROGÉRIO MORRO DA CRUZ GANHA MAIS UMA

Mais uma luta do deputado distrital, Rogério Morro da Cruz (PMN), está se tornando realidade.

Maquete do viaduto do Jardim Botânico acima.  Reivindicação do deputado Morro da Cruz começa a materializar-se.

Viaduto do Jardim Botânico vai beneficiar 50 mil motoristas diariamente, dentre eles são motoristas dos condomínios de São Sebastião e do Entorno do DF. Obra lançada nesta terça-feira (17) terá investimento de R$ 33,5 milhões e vai gerar cerca de 400 empregos.

“Essa obra sempre foi um grande sonho meu e da comunidade de São Sebastião e Jardim Botânico, com está grande obra serão beneficiados milhares de  moradores. Foi emocionante o lançamento principalmente por ser próximo ao condomínio que trabalhei por mais de 14 anos, tenho muito orgulho de ter participado da luta para construção deste viaduto e como deputado distrital estarei lutando ao lado da governadora em exercício Celina Leão, do governador Ibaneis Rocha, e destes secretariados competentes e dos administradores de São Sebastião e Jardim Botânico para que novas obras e melhorias sejam feitas para beneficiar a todos de São Sebastião e Jardim Botânico”, comentou o deputado Rogério Morro da Cruz.

   A governadora em exercício Celina Leão (PL) em companhia do deputado  Morro da Cruz (PMN) quando do lançamento do Projeto.

A ordem de serviço para a construção do Viaduto do Jardim Botânico, obra que beneficiará 50 mil motoristas diariamente, foi assinada nesta terça-feira (17). O investimento do Governo do Distrito Federal (GDF) é de R$ 33.579.459,53, com previsão de gerar 400 empregos.

A estrutura será erguida na altura do balão da antiga Esaf, no km 27,2 da rodovia DF-001, justamente no trecho que interliga o Plano Piloto ao Jardim Botânico. E vai beneficiar moradores e frequentadores de São Sebastião, Tororó, Paranoá, Jardins Mangueiral, Jardim ABC, Cidade Ocidental e outras localidades da área leste do DF, uma das regiões que mais crescem na cidade.

O viaduto será erguido pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) com as seguintes etapas: drenagem, terraplenagem, pavimentação, sinalização horizontal e vertical, ciclovia, passarela, muro de “terra armada”, viaduto, passarela, obras complementares, urbanização e paisagismo e canteiro de obras.

“Esta obra vai permitir a normalidade do fluxo de trânsito, o que não acontece hoje. Passam por aqui 50 mil veículos por dia. Também consideramos que foi uma obra pensada para demandas futuras, considerando o fato que a cidade está se expandindo”, afirma a governadora em exercício, Celina Leão.

A governadora em exercício, ainda destaca que a obra do Viaduto do Jardim Botânico foi pensada para demandas futuras, considerando o fato que a cidade está se expandindo.

Com a obra, o balão da Esaf será mantido e quem passar pela DF-001 vai passar justamente por baixo do balão, no ponto onde o trânsito fica travado em horários de pico. “É mais uma obra que estamos atuando nos pontos de entroncamento onde há retenção e que atrapalha a fluidez do trânsito, principalmente das pessoas que vão para o centro da cidade todos os dias pela manhã e retornam no fim do dia”, destaca o presidente do DER-DF, Fauzi Nacfur Junior.

O aumento populacional e o desenvolvimento da região foram lembrados pelo secretário de Governo, José Humberto Pires de Araújo, ao comentar a intenção do governo de fazer outras obras na área leste do DF. “Essa região cresceu e muitas pessoas vieram morar aqui na expansão do Jardim Botânico, na expansão do Jardim ABC, do Paranoá, do Lago Sul e do Itapoã. Não vamos parar por aí e faremos um viaduto na entrada de São Sebastião. A pista foi duplicada e com os viadutos prontos a população vai poder trafegar de maneira tranquila e segura”, acrescenta o secretário de Governo.

Melhorias no transporte público também estão sendo pensadas, desde o aumento das linhas de ônibus até faixas exclusivas, conforme explica o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro. “Estamos trabalhando no projeto de BRT, mas antes vamos trabalhar no projeto de faixa exclusiva do ônibus. Para isso precisamos do alargamento da pista, mas o viaduto traz fluidez. Temos a tendência de colocar mais ônibus à disposição da população para diminuir a lotação do transporte público”, detalha.

Fauzi Macfur Júnior, Diretor Presidente do DER-DF, a Governadora e o Deputado juntos a autoridades do GDF e populares da região, exibem cópia do Projeto do Viaduto.

A estrutura será erguida na altura do balão da antiga Esaf, no trecho que interliga o Plano Piloto ao Jardim Botânico, beneficiando motoristas de São Sebastião, Tororó, Paranoá, Jardins Mangueiral, Jardim ABC, Cidade Ocidental e outras localidades

Mais obras

A atual gestão está entregando e executando obras em nove complexos viários. Elas incluem 31 viadutos, 16 conjuntos de tesourinhas, cinco pontes e um túnel e vão beneficiar, juntas, mais de 720 mil motoristas diariamente.

Os complexos viários concluídos ou em obras são: Governador Joaquim Roriz (entregue); Corredor Eixo Oeste/EPIG (em execução); Riacho Fundo (em execução); Recanto das Emas/Riacho Fundo II (em execução); Itapoã/Paranoá (em execução); Sobradinho (em execução); Jardim Botânico (em execução); Plano Piloto, com a reforma da Via N2 e do Eixão concluídas e da ponte Honestino Guimarães em fase final; Cruzeiro, com a reforma do Viaduto Ayrton Senna concluída.

Financiamento

O Viaduto do Jardim Botânico será financiado com recursos do Banco do Brasil e da Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap). Segundo o presidente da Terracap, Izidio Santos, o investimento de recursos na mobilidade urbana é essencial.

“Devolvemos à população, em obras de infraestrutura, os recursos arrecadados com as vendas de imóveis. Investir em mobilidade urbana é permitir maior qualidade de vida àqueles que trafegam pelas vias cotidianamente. Em breve, os moradores do Jardim Botânico, assim como os que vivem em São Sebastião, sentirão maior conforto e fluidez no trânsito com as obras anunciadas”, aponta Izidio Santos.

✆ +55 61 99369-1790

✉ redacao@bsbtimes.com.br

Deixe uma resposta