RÁPIDAS DA POLÍTICA

A nova prefeita de Planaltina – Terra de criança feliz – dona Cida está tendo as primeiras resistências quanto à demissão e nomeação de servidores comissionados. Na Secretaria da Saúde, por exemplo, existem ações a serem desenvolvidas que, estão impedindo a mudança imediata de chefia, fato já observado por vereadores que falaram em responsabilizar a prefeita, caso haja prejuízo no cadastramento que deve ser feito até o final deste mês.

O asfalto da DF 128, rodovia que liga Planaltina a Brasília pelo lado Sul está aos poucos indo embora. O asfalto de, aproximadamente 15 quilômetros, que tem mais de 20 anos de uso sem nenhuma recuperação de verdade, está a cada dia soltando pedaços, indo embora sem merecer a atenção devida. Enquanto isso fazem campanha para duplicação da pista como se fosse a única solução. Ou cuidam de recupera-la ou ficaremos sem condições de mandar nossos trabalhadores para Brasília. Duplicação? Só depois.

CÁ 

Uma briga nas redes sociais levou dois cidadãos planaltinenses a se digladiarem. O que chamou a atenção  foi o fato de estarem falando sobre doação de massa asfáltica do DF para o município de Planaltina. Seria possível uma doação sem os trâmites legais? A discussão foi encerrada com acusações de lado a lado e o cidadão que disse que Planaltina estaria sendo beneficiada, encerrou dizendo que o seu contentor estava desejando mal para a cidade. e que a nova administração municipal iria trazer vários caminhões do produto como doação. Ficou a dúvida: pode?

O corona vírus está causando prejuízo incalculável por todo o mundo. Agora, no próximo dia 15 de março, domingo, até o presidente da República foi pego convocando o povo para uma manifestação gigante de frente ao Congresso Nacional, contra o próprio Congresso e o STJ – Superior Tribunal de Justiça. A população, se ocorrer o ato, ficará exposta ao vírus, devido a previsão de se receber gente do Brasil inteiro e ser impossível uma verificação da saúde destes manifestantes. Vale a pena ir e correr o risco?  É a questão.

Reclamar de governo passado é um hábito dos que assumem o poder. No entanto, o governo Reis deixou uma marca muito ruim para seu passado de poucos meses. Patrolas quebradas, caminhão da indústria de asfalto (nem trabalhou) avariado, carros de uso da saúde sucateados e, no dia de entregar as chaves da prefeitura, o motorista do ex-prefeito bateu o carro oficial, dizem, vindo de Formosa. Deste jeito a administração Reis fica mal na fita.

 

 

 

 

Deixe uma resposta