Asfalto chega à porta de mais uma escola na área rural do DF

Após espera de 16 anos, mais de 800 famílias e 175 alunos da região do Altiplano Leste comemoram a pavimentação em frente à Escola Classe Alto Interlagos

Ian Ferraz, da Agência Brasília | Edição: Claudio Fernandes

O asfalto chegou à porta de centenas de famílias que moram no Altiplano Leste. Por meio do programa Caminho das Escolas, o Governo do Distrito Federal (GDF) levou cerca de 1,5 km de pavimentação até a Escola Classe Alto Interlagos, acabando com os tempos de poeira e lama e melhorando a mobilidade dos moradores.

A pavimentação das pistas da Estrada São Bartolomeu e da Via das Harpias teve investimento de cerca de R$ 2 milhões | Fotos: Renato Alves/Agência Brasília

O investimento nessa obra é de cerca de R$ 2 milhões, com colaboração de emenda parlamentar do deputado distrital Agaciel Maia. Foram executados serviços de terraplenagem, imprimação e revestimento asfáltico nas pistas da Estrada São Bartolomeu e da Via das Harpias.

Desde o ano passado, o Caminho das Escolas pavimentou áreas próximas a cinco escolas, e pelo menos mais cinco estão em execução em 2022, totalizando 50 km de asfalto.

A chegada do asfalto até a porta da Escola Classe Alto Interlagos acaba com a poeira provocada pela passagem dos veículos

“As coisas têm acontecido no DF por conta dessa parceria exitosa entre Executivo, Câmara Legislativa e Câmara Federal. Ver o desenvolvimento dessa região com várias obras, as pessoas construindo suas casas, é o desenvolvimento chegando para o DF. Atendemos esse pedido e vamos asfaltar o 1,5 km restante”, afirma o governador Ibaneis Rocha.

“Fui aluna de escola rural e sei o tipo de dificuldade que uma escola sem asfalto na porta causa. Além da dificuldade física, você se sente menos valorizado” – Adriana da Rocha, diretora da Escola Classe Alto Interlagos

Responsável pelo programa, o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) tem ainda 20 projetos de acessos elaborados aguardando recursos para asfaltar mais 150 km. Até agora, foram investidos R$ 57 milhões no Caminho das Escolas.

“Quando trazemos 1,5 km de asfalto para as crianças, isso nos traz uma felicidade imensa. É um primeiro trecho que liga o asfalto existente até a porta da escola, reforçando o nome desse projeto”, destaca o diretor-geral do DER-DF, Fauzi Nacfur Junior.

Diretora da Escola Classe Alto Interlagos, Adriana da Rocha mostra o quanto a obra é importante para os 175 alunos e servidores. “Fui aluna de escola rural e sei o tipo de dificuldade que uma escola sem asfalto na porta causa. Além da dificuldade física, você se sente menos valorizado. Afeta até a questão cognitiva, por você se sentir menos prestigiado. Vivi os dois lados e sei que os alunos veem essa obra com muita importância, pois se sentem assistidos”, garante.

Leia também

Caminho das Escolas leva 50 km de asfalto à área rural do DF

Os acessos já executados foram feitos nas proximidades das escolas classe dos núcleos rurais de Lamarão (Paranoá), Cariru (Paranoá), Jardim II (Paranoá), Sonhém de Cima (Sobradinho) e Olhos d’Água (Taquari). Em 2022, a pavimentação chegará até as instituições no Lobeiral (Sobradinho), Catingueiro (Sobradinho), Almécegas (Brazlândia), Córrego do Ouro (Fercal) e Santa Helena (Sobradinho).

Quem também comemora a obra é o diretor administrativo e financeiro da Associação dos Produtores Rurais do Altiplano Leste de Brasília (Apralb), Jorge Dias. “Desde 2006, estávamos na luta para que esta área fosse asfaltada para facilitar o transporte dos produtos agrícolas que saem daqui e também para melhorar a chegada e a saída dos alunos até a escola. A comunidade está muito satisfeita”, assegura.

 

Deixe uma resposta