IPTU FORA DA REALIDADE

26/04/2013. Crédito: Leonardo Arruda/Esp. CB/D.A Press. Brasil. Brasília - DF. Juros. Sueli Aparecida Batista mostra boleto com valor do IPTU .

 

O loteamento da nova sede planaltinense, criado a partir de 1958 na Fazenda Brasília, somente o que é chamado de Loteamento Oficial e criado naquela época, é de 21.000 lotes urbanos. Soma-se a isso as dezenas de loteamentos particulares criados como: Paquetá, Itapuã I e II, Panorama, Santa Maria, Nova Goa, Nova Petrópolis, São Gabriel e outros o município terá arrecadação de Imposto Predial e Territorial Urbano – IPTU – sobre mais de 100 mil imóveis.

Enquanto o preço dos imóveis caem de preço em todo o país, sofrendo o impacto do longo período da pandemia do Covid 19, em Planaltina,  na região conhecida como Entorno de Brasília, no estado de Goiás, a população sofre com a majoração absurda no preço do IPTU.

“Apesar do estudo realizado a tempo, adequando o preço dos imóveis urbanos em todo o município para  a aprovação de novo IPTU  para 2.022, a nova tabela não foi aprovada pela Câmara, oferecendo ao executivo, ao prefeito Cristiomário Medeiros a possibilidade de arbitrar o novo preço do Imposto”, explicou um dos moradores.

E nossa reportagem de posse de uma guia de IPTU  atualizada, fez a comparação. Um lote no distrito de São Gabriel que tinha sua avaliação em 2018/2019 e 2020 de pouco mais de  11mil reais, pulou para 2021 para mais de 13 mil com alíquota de 1%, agora em 2022 foi avaliado por 19 mil e teve a alíquota majorada para 1,5%, ou seja, em mais de 50%. E,  isso sobre um imóvel que não teve nenhum benefício do governo, nem arruamento tem na localidade.

Daí a conclusão, frente as constantes reclamações ouvidas por nossa reportagem que a administração planaltinense atual, do Delegado Cristiomário, está cobrando IPTU fora da realidade.

 

.

 

 

Deixe uma resposta