FILHO MATA MÃE QUEIMADA

A Polícia Militar do 21º BPM de Planaltina se viu, no final do ano passado envolvida em um estarrecedor caso de assassinato, foi o relato do Sarg. Agnaldo, que estava a frente da CPE 90, na Viatura 1.13024 naquele 19 de novembro de 2022.

A casa foi incendiada depois de encharcada de gasolina.

Um dia antes, 18/11/22 uma jovem mãe, Flávia Ribeiro Soares, 42, tinha sido agredida da pior maneira possível por seu filho de 19 anos, Cauã Mateus Ribeiro. O filho tinha colocado fogo na casa, usando gasolina, com sua mãe dentro da residência e fugira noite a dentro sem deixar vestígio. Flávia teve 80% de seu corpo queimado e fora encaminhada ao HRAN em Brasília.

A Delegacia de Polícia Civil, assim como o Quartel da PM tinham realizado diligências infrutíferas na busca do facínora que era capaz de qualquer loucura para adquirir drogas para seu consumo.

O veículo surrado da CPE 90 está  habituado às caçadas de marginais na periferia. É a segunda casa dos quatro Sargentos PMsGO

No dia 19, a Equipe CPE 90, composta pelos PMGO, tendo no comando o Sgt. Agnaldo e ainda os Sgt. Ailton , Sgt. Landerson e Sgt. Ventura em patrulha pelo Bairro Itapuã, às 3:00h da manhã, distante cerca de cinco quilômetros do local do crime, encontram o assassino.

O assassino da própria mãe quando engaiolado pela caçada da PMGO.

Cauã, o criminoso não esboçou reação devido a abordagem rápida e decisiva dos policiais experientes, confessando estar planejando colocar fogo em um ônibus. Foi conduzido para a DP planaltinense para as ocorrências de praxes.

     A arma encontrada por moradores logo após a prisão do meliante. Seria novo ataque.

Era mais um crime sem precedentes em que a Policia Militar de Goiás, representada pelo quarteto de Sargentos dava um ponto final pela eficiência.

Flávia não resistiu e veio a óbito duas semanas depois da fatídica noite em que seu próprio filho a umideceu de gasolina e colocou fogo. O filho preso e a filha Yasmim usando as redes sociais para angariar dinheiro para o sepultamento de seu corpo, foi o final da história.
Uma tragédia.

Deixe uma resposta